quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Intercâmbio Literário: Destino

5 comentários

Eu e a Lorena, do blog parceiro Enclausuradas, decidimos criar uma coluna para unir ainda mais os dois blogs, e daí veio a ideia do Intercâmbio Literário. O conceito é simples: ambos leremos o mesmo livro, mas resenharemos no blog do outro. O primeiro livro que escolhemos foi Destino, e abaixo se encontra a resenha da Lore. Caso se interesse para ler a minha, clique aqui. Não esqueça de comentar o que achou da coluna e da resenha!


Nome: Destino
Autora: Ally Condie
Editora: Suma de Letras
Páginas: 239
Links: Skoob
Comparando preços: por R$14,90 no Submarino
Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.


- Cassia Reyes, a Sociedade tem o prazer de lhe apresentar seu Par.
Meu coração para, não acredito no que vejo. Um rosto reaparece no terminal, diante de mim.
Não é o rosto de Xander.  


Bom, primeiramente lhes digo que Destino é um livro que tem um lugar reservado no meu coração por ser a primeira distopia que li, e a primeira a gente nunca esquece.
O livro é narrado por Cássia, uma garota de 17 anos que está às vésperas do seu Banquete de Par, onde será escolhido seu Par, o cara com quem irá se casar. Tudo ocorre muito rapidamente: no telão não mostra o rosto de Par e alguns segundos de pânicos são presenciados, mas correu tudo bem, seu Par é Xander, seu melhor amigo com quem convive desde criança. Logo após a revelação do Par, são dados microcartões com informações de namoro para Cássia e Xander, mas os dois não precisam disso, eles se conhecem a  anos. Ao abrir o cartão apenas por curiosidade, Cássia se depara não com o rosto de Xander e sim com Ky Markham, um garoto que conhecia a muito tempo, mas nunca tinha se deixado prestar atenção.
Em Destino, a sociedade é toda controlada; com quantos anos você morrerá, com quem irá casar e até mesmo o que vai comer. Cássia nunca percebeu em como tudo isso era tão controlador. Para ela, tudo bem, eles tinham uma vida boa, uma família unida e nada do que reclamar. Mas tudo mudou quando Ky apareceu no cartão. A partir daí, um triângulo amoroso é formado, mesmo Cássia sendo destinada à Xander, sua mente não consegue parar de pensar em Ky. 

Mantenho meus dedos presos aos dele enquanto andamos até o centro de recreação. Talvez, se eu não soltar, isso prove que nosso destino era ser mesmo um Par. Que aquele outro rosto na tela não significa nada: que foi só um defeito temporário no microcartão.

A capa é muito reveladora, dentro da esfera há Cássia, em seu vestido verde do Banquete de Par e por fora, a esfera em si, é a Sociedade, que está a enclausurando, a prendendo. 

"Agora que descobri como voar, que direção devo seguir? Minhas asas não são brancas nem emplumadas. São verdes, feitas de seda verde que estremece ao vento e se dobra quando me mexo - primeiro num círculo, depois numa linha, finalmente numa forma que eu mesma inventei. A escuridão atrás de mim não me preocupa, nem as estrelas à frente." 
   
Destino é bom, mas eu vi várias coisas que são muito parecidas como em outros livros. Por exemplo, o triângulo amoroso entre melhor amigo e cara que a ama de verdade: Jogos Vorazes e sociedade controladora onde não se pode fazer nada e o fato de ter uma parte do lugar onde ninguém nunca foi, mas todos querem ir para fugir de todos: Feios.
Eu gosto da escrita da Ally, de como a história é narrada por Cássia. Vi-me na personagem várias vezes ao decorrer do livro e isso é algo que sempre me agrada, pois mostra como a personagem de certa forma é real, que não tem aquela coisa perfeita demais, vocês entendem como é? 
Algumas vezes o livro é bem chato, porque Cássia fica contando como funcionam as coisas no lugar que era mora ou então porque ela fica falando somente de Ky e Xander, mas isso não torna a leitura cansativa e maçante.
Destino, entre todas as distopias que li, está com certeza entre as melhores, mais do que recomendada!

Lorena | 4,5/5

terça-feira, 27 de novembro de 2012

PROMOÇÃO: Seis meses de Desejos!

65 comentários

Hoje, dia 27 de novembro, o Desejos de Sábado completa seis meses. É uma meta muito importante para todos que são envolvidos no blog, diretamente ou indiretamente falando. E vocês, leitores, são fundamentais para que continuemos com o blog. Eu, Gabriel, tento trazer o melhor conteúdo sempre para vocês, e espero que esteja fazendo um bom trabalho. É tão bom quando fazemos uma resenha e ela recebe comentários positivos, seja elogiando ou criticando o livro que está sendo discutido. Em nome de toda a equipe do Desejos, deixo nosso muito obrigado. Nada disso seria possível sem a ajuda de vocês.
Para presenteá-los, preparamos uma promoção e esperamos que gostem dela. É nossa maneira de agradecer por todo o carinho durante esse período do blog. Veja abaixo os prêmios.



a Rafflecopter giveaway



a Rafflecopter giveaway



a Rafflecopter giveaway
A promoção vai até o dia 27 de dezembro, com seu resultado sendo divulgado por volta do ano novo. Boa sorte e bom natal!

Gabe

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

RESENHA: O Diário de Mackenzie Blue 1

3 comentários
Nome: O Diário de Mackenzie Blue 1
Autora: Tina Wells
Editora: Pandorga
Links: Skoob
Comparando preços: por R$23,70 na Cia. dos Livros

Sinopse: Quando a menina MACKENZIE BLUE, ou ZEE, como gosta de ser chamada, entra na sétima série, ela sabe que não será nada fácil se adaptar. Não apenas porque está indo para uma série completamente nova, com professores e colegas de classe novos, mas principalmente porque sua melhor amiga, ALLY, recentemente foi morar na França. Ela se comunica frequentemente com a amiga via mensagens de celular e Internet, mas seu sentimento de distância nem por isso desaparece, apenas diminui de intensidade. Para piorar a situação, ZEE acaba perdendo seu diário secreto no primeiro dia de aula. Quando entra na classe para a aula de música, ela vê algumas frases íntimas de seu diário escritas em letras garrafais na lousa. Ela fica completamente apavorada, e começa a pensar: quem poderia estar com seu diário? E, quem quer que fosse, por que estava sendo tão cruel a ponto de expor seus segredos daquela maneira e para todo mundo? Outro problema é que MACKENZIE pretende se tornar uma estrela da música quando crescer, e trabalha muito na criação de uma música para o concurso Teen Sing (um festival de música adolescente) promovido pela sua escola. Infelizmente, a música também estava escrita no diário que desapareceu. E agora? O que ela faria para poder participar do concurso? Será que ela conseguiria compor uma outra música a tempo? Embarque nas incríveis aventuras de Mackenzie Blue e sua turma para descobrir!

Começo essa resenha destacando que, embora seja um livro infantil, O Diário de Mackenzie Blue pode ser lido por qualquer faixa etária. Sua história é simples, leve e se torna um ótimo passatempo.
O Diário de Mackenzie Blue é contado por sua personagem título, Mackenzie, e narra os primeiros dias da garota no ensino médio. Zee, como é conhecida, tem que se adaptar para que seja aceita nesse novo universo. Com sua melhor amiga morando do outro lado do mundo, Zee tem o desafio de criar novas amizades, o de conquistar o garoto por quem é apaixonada, Landon, e o de não ser humilhada pelas garotas mais populares do colégio, Kathi e Jen. Além de tudo isso, as audições para o maior concurso musical  de  adolescentes estão chegando, e Zee vem trabalhando duro para que se saia bem no Teen Sing. O prêmio? Nada mais, nada menos que um contrato com uma gravadora.
Mas, como em toda história, algo ruim acontece: o diário de Zee, que contém músicas e segredos da menina é misteriosamente roubado, e todos se tornam suspeitos de tê-lo roubado. E, para piorar a situação, os segredos de Zee começam a ser contados para sua turma, que não sabe quem poderia estar fazendo aquilo.
Em busca do ladrão, Zee aprende diversas lições, como a de não julgar ninguém e a de não confiar em qualquer um. Entre confusões e amizades desfeitas, Zee enfim descobre quem roubou seu diário. Mesmo estando chateada, a garota decide que brigar não seria a melhor opção, e acaba por deixar o incidente passar.
O livro em si é lindo. A editora teve um cuidado divino com cada detalhe, desde a capa até os desenhos nas páginas, que tornam a leitura mais divertida para as crianças. Além disso, as conversas no bate-papo são representadas como se fossem num computador de verdade. Esse é o primeiro livro da Pandorga que leio, e fiquei encantado com o tratamento que ele teve. A capa dura, a lombada e os detalhes prateados na capa são uma forma de chamar a atenção das crianças, que são o público-alvo dessa série.
Por ser um livro infantil, O Diário de Mackenzie Blue tem uma linguagem mais simples, para que seu público-alvo entenda com clareza a história. Mesmo assim, recomendo a todos que, assim como eu, gostam de uma leitura leve de vez em quando. Foi muito divertido entrar na vida de Zee e seus amigos, e espero ansioso para ler os outros volumes da série.

Gabe | 3/5 

sábado, 17 de novembro de 2012

RESENHA: As Confissões de Laura Lucy

4 comentários
Nome: As Confissões de Laura Lucy
Autora: Fernanda Saads
Editora: Novo Século - Selo Novos Talentos
Páginas: 328
Links: Skoob
Comparando preços: por R$9,90 na Saraiva

Sinopse: Laura Lucy está à beira dos trinta e à beira de um ataque de nervos. De repente, a mulher decidida que pensava ser dá lugar a uma garota cheia de dúvidas diante de dois pretendentes bem-sucedidos, bonitos e charmosos; Sorte no amor e nos negócios é possível? Entre faturas de cartão de crédito, hambúrguer e batata-frita, amor incondicional pelo secador de cabelos e livros de autoajuda, ela tenta se equilibrar e conseguir realizar seus sonhos mais secretos.

Peguei As Confissões de Laura Lucy no escuro, ou seja: não tinha lido nenhuma resenha ou opinião sobre o livro, e acho que por isso minha experiência com a história foi tão gostosa. Foi um risco que adorei correr, e que valeu muito a pena.
O livro conta a história da personagem título, Laura Lucy, uma mulher que está prestes a chegar nos 30 anos e que se vê numa vida nada satisfatória para alguém em sua idade: está morando num apartamento minúsculo, as contas não param de acumular e a mesma se considera encalhada. O último namorado que teve foi há dois anos, e desde então sua vida se resume à compras, reprises de Friends e livros de auto-ajuda.
Prestes a receber uma promoção no trabalho, Laura acaba se interessando por dois homens ao mesmo tempo: Baruk, um dos investidores da empresa em que a mulher trabalha e Bernardo, seu chefe. Mesmo estando com um, Laura saía com o outro, mostrando-se uma mulher sem compromisso e com alguns parafusos em falta. Esse foi um dos pontos altos do livro: as loucuras que a personagem cometia sem pensar, algo típico em chick-lits e que tornou a história ainda mais engraçada. Os personagens que a rodeiam também são hilários, e conhecemos alguns personagens muito divertidos com o passar das páginas. Outro ponto positivo é o tamanho dos capítulos, que geralmente são pequenos e facilitam a leitura, já que não se tornam cansativos.
Mesmo com todas as qualidades do livro, pude perceber alguns pontos negativos, como as folhas brancas ao invés das amareladas. Isso fez com que eu tivesse que parar a leitura algumas vezes, pois cansava minha visão e eu era obrigado a fazer uma pausa. Com relação aos erros de português, achei poucos, que acabam passando despercebidos na leitura. Um ou outro me incomodaram, mas foi questão de deixar passar. A escrita de Fernanda é tão gostosa que eu não seria capaz de largar o livro pelo meu perfeccionismo em relação a detalhes.
Me apeguei a alguns personagens, dos mais duradouros aos que tiveram pequenas passagens. A autora soube criar bem cada um deles, sem torná-los exagerados ou caricatos. Eles estavam no lugar certo, e serviram para complementar ainda mais a história com mais motivos para gargalhar. Tudo no livro teve seu tempo, e não senti nada arrastado durante minha leitura.
Como um leitor assíduo de chick lits, recomendo muito As Confissões de Laura Lucy. Foi delicioso acompanhar um pouco da vida de Laura e conhecer a escrita de Fernanda, que já me conquistou pelo seu estilo rápido e leve. Além do mais, o preço é um convite para que mais leitores conheçam essa história simples e divertida, que se tornou uma das minhas favoritas no gênero em que se encontra. No fundo, tomos temos um pouco de Laura em nós mesmos, e o livro é uma bela reflexão para algumas atitudes que tomamos ou que tomaremos.

Gabe | 4/5 

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Pipocando: Cartas Para Julieta

6 comentários

Pipocando é uma coluna que traz recomendações de séries e filmes.


O amor tem data de validade?
É essa a questão que Cartas Para Julieta aborda, de uma forma leve e simples. A história se passa ao redor da vida de Sophie (Amanda Seyfried <3), uma aspirante a escritora que viaja à Verona com o namorado, Victor. Em busca de inspirações para seu primeiro livro, a garota acaba encontrando um grupo de mulheres chamado Secretárias de Julieta, que se reúne todos os dias para responder as milhares de cartas deixadas no muro da heroína de Shakespeare. Encantada com o trabalho realizado, Sophie decide se unir às mulheres para ajudar nas cartas de resposta.
Numa das vezes em que estava recolhendo as cartas deixadas no muro, Sophie acaba achando uma esquecida há mais de 50 anos no lugar. Ao lê-la, percebe que a dona precisa de uma resposta, mesmo que tanto tempo tenha se passado. E, para sua surpresa, Claire recebe a carta e volta à Verona para encontrar seu amor do passado.
Mas, como em toda história de amor, um obstáculo pode ser capaz de acabar com um final feliz: Charlie, neto de Claire, que não entende como Sophie pode responder uma carta com mais de 50 anos e ter feito sua avó voltar à Verona. Convencida de que todos merecem amar, Sophie faz com que Claire saia por toda Itália em busca de seu antigo namorado, deixando o neto da mulher louco. 


A partir daí, a história fica cada vez mais entusiasmante. É impossível não torcer para que Claire encontre seu Lorenzo e para que Sophie decida com quem quer ficar. Somos apresentados a novos dilemas dos personagens, e descobrimos o porque de Charlie ser tão fechado para o amor.
Para melhorar ainda mais, a fotografia do filme é maravilhosa. As imagens da Itália nos fazem viajar, e somos presenteados com a brilhante atuação de Amanda Seyfried como a protagonista. Diferente de muitos filmes do gênero, Cartas Para Julieta é uma comédia-romântica para não botar defeito. Tudo se encaixa perfeitamente na história, tornando-a suave e divertida.


"Quando se trata de amor, nunca é tarde demais."

Gabe | 5/5 

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

RESENHA: Imaginário Feminino

5 comentários

Nome: Imaginário Feminino
Autora: Camille Thomaz Labanca
Editora: Dracaena
Links: Skoob
Comparando preços: por R$25,90 (frete incluso) no site da autora

Sinopse: O amado universo feminino é preenchido por mistérios e dá abertura para abordar os mais variados temas. É poderoso, pode mudar o rumo de uma história. Este universo jamais será desvendado: “Fato.” Pois bem, saiba que algo singular, nas entrelinhas de uma inteligente narrativa, transborda nas páginas desse livro. As palavras se traduzem em sentimentos, desilusões, vivências e passagens (aparentemente) tão cotidianas que atingem o belo mundo ao qual pertence o universo das paixões. A leitura é ininterrupta: “Comprove.” Atingirá a mente dos pensantes e o coração dos que já se apaixonaram, dos que estão em pleno prazer, ou, ainda, daqueles que se apaixonarão: nada de meio termo, todos estarão envolvidos. As histórias, ou a história, se reflete como um espelho no coração de cada leitor que se aventurar aqui. Às vezes leia por duas vezes uma mesma passagem, terá diferentes interpretações: “Aceite o desafio.” A autora trouxe um assunto delicado, ao mesmo tempo necessário. Utilizou de coisas simples para dar uma oportunidade para a reflexão e o desabafo; de encontrar o nosso “eu” — a tanto escondido, que interliga ou busca o sexo oposto. A linguagem, mesmo que simples, traz a mensagem subliminar: “Desvende.” Camille Thomaz pode ser jovem e uma autora iniciante, mas possui uma mente altamente elevada, graças a bagagem cultural que absorveu no apaixonante mundo dos livros. Essa é uma obra voltada à todos, seja para amar, pensar... Ou jamais esquecer: “Não duvide.”


Quem visita o blog periodicamente deve ter notado um banner na coluna lateral, anunciando uma autora e seu livro: Imaginário Feminino, de Camille Thomaz Labanca. Por um pedido da própria, ajudei a divulgá-lo, mesmo que ainda não tivesse lido o livro. Algo me dizia que não me arrependeria, e confesso que minha intuição mais uma vez acertou. Camille, em seus contos, faz com que nos sintamos dentro de suas pequenas histórias.
De início, somos apresentados à Larissa, uma mulher cheia de receios, desilusões amorosas e muitas histórias boas para contar. É ela que nos introduz ao imaginário feminino, um universo tão interessante e, admito, difícil de se entender. Ao lado de Larissa, partimos numa viagem que aborda nossos sentimentos mais profundos, como a dor da perda e o nervosismo ao amar alguém. Todos nós passamos por situações parecidas, e por isso me identifiquei tanto com as mensagens que a autora quis passar. São contos pessoais, que podem ter diversos significados para uma única pessoa.
E, apesar do título, o livro não é direcionado ao público feminino. Gosto de dizer que a literatura não tem gênero, e que você lê o que se sente bem lendo. Eu, como homem, não senti em nenhum momento que a autora estivesse direcionando seus contos para um único público. É claro que alguns contos são mais delicados, mas nenhum é exclusivo para um grupo.
Por sua vez, a edição é linda. A capa traz um clima de mistério, de desejo, e sua diagramação foi bem feita e não dificulta na leitura. Pude perceber alguns parágrafos a mais, e esse é o único ponto em que a editora pode melhorar numa edição futura. Tirando isso, a equipe que trabalhou no livro está de parabéns.
Embora seja pequeno, Imaginário Feminino é um livro para se ler aos poucos. Cada conto narra situações diferentes, que envolvem assuntos do nosso cotidiano, e que podem com facilidade ter acontecido conosco. Usando as palavras da minha amiga Natalia, do blog Páginas Encantadas, é um livro de cabeceira, do tipo que você relê em diferentes momentos de sua vida e está sempre tendo um significado diferente. Camille soube utilizar as palavras certas para transmitir todos os sentimentos que o livro nos mostra.
Sem sombra de dúvidas, Imaginário Feminino é um dos meus preferidos de 2012. Camille, além de amiga, agora é uma inspiração para mim. Conhecer o imaginário feminino foi uma viagem maravilhosa, que espero poder repetir em um próximo livro da autora.

Gabe | 5/5 

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

RESENHA: Cidade de Vidro - Os Instrumentos Mortais 3

12 comentários

ATENÇÃO! Esse livro faz parte de uma série e pode conter spoilers do(s) livro(s) anterior(es) na resenha. 


Nome: Cidade de Vidro - Os Instrumentos Mortais 3
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Links: Skoob
Comparando preços: por R$25,11 no Ponto Frio

Sinopse: Clary está à procura de uma poção para salvar a vida de sua mãe. Para isso, ela deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras, criando um portal sozinha. Só mais uma prova de que seus poderes estão mais sofisticados a cada dia. Para Clary, o perigo que isso representa é tão ou menos assustador quanto o fato de que Jace não a quer por perto. Mas nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastá-la de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe. 


Dando continuidade à história dos Caçadores de Sombras, Cidade de Vidro é o livro certo para fechar com chave de ouro a primeira trilogia de Os Instrumentos Mortais. Confesso que tive receios sobre o livro, já que Cidade das Cinzas teve uma leve queda de qualidade e isso poderia refletir em seu sucessor, mas felizmente não aconteceu. O terceiro volume da série é, sem dúvidas, o melhor até agora. É incrível como Cassandra mantém enredos dos livros anteriores e insere novos de uma maneira que poderíamos considerar impossível. Todas as perguntas deixadas em aberto são esclarecidas nesse volume, deixando a série aberta para uma continuação.
Após descobrir que pode salvar a mãe, Clary decide sair a procura de Ragnor Fell, o feiticeiro que aplicou um feitiço em Jocelyn para que a deixasse em coma. Mas, para que isso aconteça, a garota precisa ir a Cidade de Vidro, e Jace não fica nada feliz com a ideia. Clary, ciente dos poderes que tem, ignora o que Jace diz e entra em Idris, abrindo um portal sozinha e levando consigo Luke.
Ao chegar na Cidade de Vidro, Clary descobre que as coisas não são tão fáceis quanto achou que seriam e é obrigada a ficar hospedada na casa de Amatis, uma estranha que só Luke conhece. Um novo personagem também é inserido na história: o sedutor e misterioso Sebastian, que se dispõe instantaneamente a ajudar Clary em sua busca pelo feiticeiro.
Tive que parar a leitura de Cidade de Vidro diversas vezes para respirar. Cassandra cria tantas reviravoltas que é impossível não ficar ansioso para descobrir o final do livro. Nada foi desperdiçado, desde personagens a lugares. A autora não teve medo de matar personagens importantes, tudo para que a história terminasse sem fardas soltas. Algumas mortes foram de partir o coração, mas foram necessárias para o desfecho.
Adorei o destaque que Isabelle e Magnus tiveram nesse volume, visto que em Cidade das Cinzas ambos ficaram apagados. Os dois tiveram enredos sólidos, e mostraram ser personagens muito fortes, que precisam ser mais explorados nos próximos livros.
O último capítulo foi um turbilhão de emoções para mim. A autora soube criar um final divino para seus personagens, me deixando ainda mais ansioso para ler sua continuação, Cidade dos Anjos Caídos. Tenho certeza que Cassandra não vai me decepcionar, assim como não me decepcionou nesse volume. 


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PROMOÇÃO: Fim do Mundo? Eu quero é ler!

8 comentários

O fim do ano está quase chegando, e com ele o suposto fim do mundo. Não seria bom se pudéssemos nos cercar de coisas que gostamos, sentar com nossa família e esperar para ver se a previsão dá certo? Pensando nisso, vários blogs se uniram e prepararam uma super promoção de fim de ano, para que um único leitor ganhe doze livros para curtir enquanto o mundo não acaba.
Para participar do sorteio é simples: basta se cadastrar no formulário abaixo e seguir as regras. O formulário está cheio de entradas extras, que você pode fazer e concorrer mais vezes. A promoção começa dia 01/11 e termina dia 01/12, com o resultado nos dias seguintes. Assim, cada blog terá tempo para enviar seus livros ao ganhador, para que ele os curta a tempo.
Abaixo, saiba o nome dos blogs participantes e quais livros cada um sorteará. É obrigatório seguir o GFC de todos.

Desejos de Sábado - Para Sempre e Conselho de Amiga (Novo Conceito)
Enclausuradas - Estilhaça-Me (Novo Conceito)
Way To Happiness – Garota Replay (Novo Conceito)
Garota Que Ama Ler – Romeu Imortal (Novo Conceito)
Baiana Literal – Ladrão de Almas (Novo Conceito)
Entrelinhas Casuais – Assassinatos Demais (Bertrand)
Páginas Encantadas – O Espião (Novo Conceito)
Revista Innovative – Garotas de Vidro (Novo Conceito)
Addictive World – Cuco (Novo Conceito)
Lendo e Papeando – Um Lugar Para Ficar (Novo Conceito)
Enquanto Isso, Na Estante – A Estrada da Noite (Sextante)
Cada blog será responsável pelo envio de seus livros.
Fique atento as regras, boa sorte e bom fim do mundo!